A fisioterapia é um curso que atrai todo o ano milhares de candidatos. Porém, diferentemente do que muitos pensam, ela não é apenas relacionada às sessões de recuperação de músculos e ossos que sofreram alguma alteração, pois existem diversas áreas de atuação para um fisioterapeuta.

Além disso, a área demonstra constante transformação e abertura para novos tipos de atuação. Portanto, existem diversas atividades para os quais o profissional da fisioterapia pode se dedicar, havendo garantia da continuidade da profissão.

Continue lendo e confira a seguir quais são as principais áreas de atuação do profissional da fisioterapia.

 

Como é o curso de fisioterapia? Saiba tudo o que precisa aqui

Fisioterapeuta: Quais são as áreas de atuação?

Conheça algumas das principais áreas de atuação para um futuro profissional da fisioterapia e se surpreenda com a diversidade de opções!

01. Fisioterapia Uroginecológica e obstétrica

Para mostrar para você como são ricos os caminhos possibilitados aos fisioterapeutas separamos como primeira área a uroginecológica e obstétrica. Ela se dedica aos tratamentos feitos nas regiões pélvicas.

Dentre os serviços prestados estão exercícios de fisioterapia para fortalecimento do assoalho pélvico. São os pacientes mais comuns desta área os idosos, gestantes e pessoas com problemas de trato urinário, como em caso de infecções.

02. Fisioterapia oftalmológica

Outra área que tem se mostrado promissora para os fisioterapeutas é a relacionada à oftalmologia, ou seja, à saúde dos olhos. Ela se dedica ao estudo e tratamento de doenças e condições relacionadas aos movimentos oculares.

Assim, pode auxiliar na melhoria da qualidade da visão dos seus pacientes, que são pessoas de todas as idades, independentemente do sexo.

03. Fisioterapia Aquática

Para quem deseja se tornar um fisioterapeuta também há a opção de trabalhar com a fisioterapia aquática. Conforme o nome já indica, ela é realizada em ambientes aquáticos.

A grande novidade aqui é relacionada justamente ao local em que é realizada. Já os exercícios são dedicados aos mesmos fins da fisioterapia tradicional: fortalecimento e recuperação de músculos, ossos e tendões, assim como do movimento.

fisioterapeuta

Ela pode ser destinada a qualquer paciente, sendo comum que a clientela desse fisioterapeuta seja composta por idosos e pessoas com dificuldade de locomoção ou com lesões na coluna.

04. Fisioterapia Neurofuncional

Como você pode ver, são várias as áreas de atuação que são oferecidas pela formação no curso de fisioterapia.

O quarto ramo para fisioterapeutas que selecionamos diz respeito à fisioterapia do tipo neurofuncional.

Ela é exclusivamente voltada para a reabilitação de pacientes com reversão de seqüelas ou para a prevenção delas e para pessoas com desenvolvimento limitado.  Dentre os clientes mais comuns dessa área estão pessoas com doenças neuromusculares ou vítimas de acidentes vasculares cerebrais (AVC).

05. Fisioterapia Cardiorrespiratória

Nesse caso o profissional fisioterapeuta é especializado na saúde e bom funcionamento dos pulmões e do coração. A movimentação deles será estudada e técnicas para melhoria serão aplicadas.

A fisioterapia dessa natureza geralmente é necessária para pacientes que tenham passado por cirurgias ou acidentes.

06. Fisioterapia Reumatológica

Os fisioterapeutas também podem se dedicar ao tratamento de doenças reumatológicas, como artrite e artrose reumatóides. Serão aplicadas técnicas e exercícios com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dessas pessoas, que geralmente sofrem com dores nas articulações.

Apesar de idosos serem os pacientes mais comuns desse ramo, ele presta serviços para todas as idades.

07. Fisioterapia Dermatofuncional

Ramo dos fisioterapeutas relacionado às condições e doenças de natureza estética. Assim, aqui estamos falando sobre gordura localizada, flacidez, rugas e marcas de expressão e outros tipos de condições.

Considere, nesse viés, que os profissionais da fisioterapia possuem aval para trabalhar na condição de esteticistas. Além disso, não raro são responsáveis pela realização de aulas e acompanhamentos de fortalecimento e tonificação muscular, como no caso do pilates.

O público desse fisioterapeuta é diversificado quanto à idade, gênero e preocupações.

08. Equoterapia

Finalmente, o último ramo diferenciado da fisioterapia que separamos para você corresponde à equoterapia. Ela se diferencia por inúmeros motivos das demais áreas que o fisioterapeuta pode atuar.

Primeiramente, a equoterapia é realizada com o auxílio de cavalos. Assim, ela é praticada ao ar livre e em contato com a natureza.

Os animais auxiliam no desenvolvimento motor e psíquico dos pacientes, que realizam os exercícios sobre eles ou apenas no mesmo ambiente até que o primeiro contato se desenvolva com mais profundidade.

Ela é indicada geralmente para pessoas com deficiência intelectual ou motora e tem ganhado cada vez mais espaço e atenção dos fisioterapeutas.

Portanto, é inegável que existem inúmeras áreas nas quais o profissional da fisioterapia pode prestar serviços. Seja como for, ele sempre estará comprometido com o bem estar do paciente e com a melhoria da qualidade de vida dele.

Seja para fins de desenvolvimento de músculos de órgãos internos, recuperação de lesões ou de seqüelas, o fisioterapeuta é um profissional da saúde que é indispensável e que tem grandes chances em garantir um lugar no mercado de trabalho.